Canto de guerra das coisas - Joaquin Pasos
Plaqueta em papel pólen bold, 36págs.
Formato 12x16cm.
Tiragem de 50 exemplares.
Edição bilíngüe: espanhol/português.
Joaquin Pasos (1914-1947): Canto de Guerra das Coisas (Canto de Guerra de las Cosas).
Tradução e organização de Camilo Prado.

[esgotado]

"Joaquin Pasos nasceu em 14 de maio de 1914, em Granada, Nicarágua. Por volta de 1927, morando temporariamente em Manágua, e com apenas 14 anos de idade, impressionou José Coronel Urtecho e os poetas de vanguarda com seus versos, a partir daí incentivados e publicados por eles. Dois anos depois ingressaria no grupo vanguardista, e passaria a residir na capital. Com a rapidez e o fulgor de um messias, Joaquin Pasos tornou-se um nome de referência na poesia hispano-americana. Anticlerical, antiamericano e satírico — foi por isso mandado à prisão várias vezes — publicou apenas em jornais e revistas, sendo seus livros publicados postumamente. Seu Canto de guerra das coisas — escrito sob a sombra da situação política da Nicarágua e das notícias vindas da Europa sobre a segunda guerra mundial — é um de seus últimos poemas, espécie de escrito-testamento. Joaquin faleceu em 20 de janeiro de 1947, aos 32 anos, devido ao excesso de álcool." [Camilo Prado].

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nephelibatas em movimento