A Coleção O Começo da Busca, sob a coordenação editorial do poeta e tradutor Floriano Martins, tratará de recuperar títulos raros de literatura de língua espanhola, assim como editar jovens autores, criando uma nova fissura de perspectiva editorial no Brasil para a literatura hispânica e eventualmente outras.




__________________________________________________


O Caracol Privado - Aldo Pellegrini (2010)
Brochura, em papel pólen bold 90gr, 116págs.
Formato: 13,5x20,5cm.
Tiragem de 60 exemplares.
Edição bilíngüe: espanhol/português.
Organização, tradução e prólogo de Floriano Martins.


R$ 18,00 (+ R$7,00 - registro módico)
Aquisição: edicoes.nephelibata@gmail.com


Aldo Pellegrini (Argentina, 1903-1973). Poeta, ensaísta, tradutor e crítico de arte. Em 1928 surge à frente de um grupo de estudantes de medicina com a publicação de Qué, revista considerada como marco originário da presença do surrealismo no continente americano. Com amigos como Carlos Latorre, Enrique Molina e Francisco Madariaga esteve à frente de outras revistas de grande destaque. Sua Antología de la poesía surrealista de lengua francesa (1961) é considerada por André Bretón a contribuição mais importante para o conhecimento da poesia surrealista em qualquer idioma. Como organizador, crítico e ensaísta, publicou também Antología de la poesía viva latinoamericana (1966), Panorama de la pintura argentina (1965) e o póstumo Para contribuir a la confusión general (1987). A poesia a encontramos em El muro secreto (1949), La valija de fuego (1953), Construcción de la destrucción (1957), Distribución del silencio (1966) e Escrito para nadie (1973). Traduziu a obra completa de Lautréamont e boa parte da obra de Antonin Artaud.

__________________________________________________



O Portão Dourado - Jacob Klintowitz (2010)
Brochura, em papel pólen bold 90gr, 86págs.
Formato: 13,5x20,5cm.
Tiragem de 60 exemplares.
Organização, capa e vinheta interna de Floriano Martins.


R$ 14,00 (+ R$6,00 - registro módico)
Aquisição: edicoes.nephelibata@gmail.com

Jacob Klintowitz (Brasil, 1941). Escritor, ensaísta, crítico de arte, editor de livros de arte, conferencista e autor de mais de uma centena de livros de arte e teoria de arte e comunicação. Entretanto, a parte ficcional de sua produção, uma constante, tem permanecido praticamente oculta. Três “livros de artista” em parceria com os artistas Sérvulo Esmeraldo e Diva Helena Buss; participação na antologia Quer que eu te conte um conto? (Editora Achiamé), organizada pelo poeta Vicente de Pércia; edição do livro de contos Intimidade (Editora Athanor), organizada pelo poeta e pintor Rodrigo de Haro; e a participação na Antologia de contistas Bissextos (LPM Editores), organizada pelo escritor Sérgio Faraco.


__________________________________________________




Autobiografia de um Truque - Floriano Martins (2010)
Brochura, em papel pólen bold 90gr, 116págs.
Formato: 13,5x20,5cm.
Tiragem de 60 exemplares.
Capa e vinhetas de Floriano Martins.


R$ 18,00 (+ R$6,00 - registro módico)
Aquisição: edicoes.nephelibata@gmail.com

Floriano Martins (Fortaleza, 1957). Poeta, editor, ensaísta e tradutor. Criou e coordena o Projeto Editorial Banda Hispânica, que inclui a revista Agulha Hispânica. Dirige, juntamente com Soares Feitosa, o Projeto Editorial Banda Lusófona. Coordena a coleção "Ponte Velha" de autores portugueses da Escrituras Editora (São Paulo, Brasil). Organizou algumas mostras especiais dedicadas à literatura brasileira para revistas em países hispano-americanos: "Narradores y poetas de Brasil" (Blanco Móvil, México, 1998), "La poesía brasileña bajo el espejo de la contemporaneidad" (Alforja, México, 2001) e "Poesía brasileña" (Poesía, Venezuela, 2006).
Também organizou a mostra "Poesia peruana no século XX" (Poesia Sempre, Brasil, 2008), ao mesmo tempo em que foi coresponsável pelas edições especiais "Poetas y narradores portugueses" "Surrealismo" (Atalaia Intermundos, Lisboa, 2003) e "Poetas y prosadores venezolanos" (Blanco Móvil, México, 2003).
Esteve presente em festivais de poesia realizados em países como Chile, Colômbia, Costa Rica, República Dominicana, El Salvador, Espanha, México, Nicarágua, Panamá, Portugal e Venezuela. Trabalha ainda com fotografia, colagem e design, tendo realizado exposições e capas de livros. Curador da Bienal Internacional do Livro do Ceará (Brasil, 2008), e membro do júri do Prêmio Casa das Américas (Cuba, 2009). Professor convidado da Universidade de Cincinnati (Ohio, Estados Unidos, 2010). Coordena a coleção "O Começo da Busca", das Edições Nephelibata.

__________________________________________________


Mémoria de Borges - Um Livro de Entrevistas 
Floriano Martins (2013)
Brochura, em papel pólen soft 80gr, 164págs. (vol I), 150págs. (vol II).
Formato: 14x20cm.
Tiragem de 60 exemplares.
Organização, tradução, prólogo e notas de Floriano Martins.
Capas: fotografias de Enrique Hernández d'Jesús.
Revisão de Márcio Simões.

R$ 60,00 (+ R$8,00 - registro módico)

Jorge Luis Borges (1899-1986) ao longo de sua vida concedeu inúmeras entrevistas a jornalistas, críticos, escritores e amigos. Em Memória de Borges - um livro de entrevistas Floriano Martins reúne 15 entrevistas com o escritor argentino coletadas ao longo de sua trajetória e contato com o mundo hispânico. A primeira, data de 1964, a última, de 1985, ou seja, aqui estão reunidas a visão de Borges dos seus últimos 20 anos, quando sua fama já era mundial. Nelas Borges fala de tudo, de política, de sua vida, do mundo e, sobretudo, de literatura. 


Volume I : 

Notas de acesso: papéis da memória - Floriano Martins
1964. Jorge Luis Borges [Alejandra Pizarnik e Ivonne A. Bordelois]
1966. Entrevista no tempo [Ronald Christ]
1969. O tempo é o tema essencial de minha poesia [María Angelica Correa]
1973. Borges igual a si mesmo [María Esther Vázquez]
1973. Eu queria ser o homem invisível [María Esther Gilio]
1975. Uma glória cansada de viver [Malú Sierra]

  
Volume II :

1975. Conversa com Borges [Susana Chica Salas]
1976. Borges inédito… e profético [Depoimento]
1977. Diálogo fugaz [Roger Caillois, Jorge Luis Borges]
1977. Conversa com Jorge Luis Borges [Alvaro Miranda]
1978. Morte, poesia e paradoxos. Borges fala de tudo [Ignacio Ramonet e Ramon Chao]
1981. Diálogo [Ignacio M. Zuleta]
1984. Sou tímido, ocioso e irresponsável [Antonio Caballero]
1985. A vida como um labirinto em linha reta [José Antonio Cedrón]
1985. Um homem devorado pela fera [Fabian Restivo]
Índice das fontes e agradecimentos
Dados sobre o organizador





__________________________________________________



Antologia Poética - Gregory Corso (2013)
Brochura, em papel pólen soft 80gr, 132págs.
Formato: 14x20,5cm.
(2a.) Tiragem: 40 exemplares.
Seleção, tradução e notas de Márcio Simões.
Capa e vinhetas de Floriano Martins.

R$ 25,00 (+ R$7,00 - registro módico)


Gregory Corso (1930-2001) é um dos poetas mais importantes da Geração Beat. Integrou o núcleo nova-iorquino do movimento, ao lado de Jack Kerouac, Allen Ginsberg e William Burroughs. Seus poemas mais destacados sobressaem-se pelo humor delirante, a imaginação desenfreada e o espírito libertário. Poeta paradoxalmente bastante conhecido e não-canônico, não teve o mesmo reconhecimento que coube aos seus companheiros de geração. Escreveu a maior parte de sua obra entre meados dos anos 50 e 60, continuando, no entanto, lúcido e ativo até sua morte, em 2001, aos 70 anos de idade. 

Márcio Simões (Brasil, 1979), tradutor, revisor, poeta, vive em Natal/RN. Autor de O Pastoreio do Boi (XII poemas sobre uma parábola Zen, 2008) e Os Dias de Pólen (poemas, 2001-2009), inédito. É um dos integrantes do grupo Sol Negro, sediado em Natal.



__________________________________________________





Nephelibatas em movimento