A alma da máquina - Baldomero Lillo (2008)
Brochura, miolo em papel pólen bold 90gr, 66págs.
Formato: 20x12,5cm.
Tiragem de 50 exemplares.
Tradução de Gleiton Lentz.

R$ 10,00 (+ R$ 6,00 - registro módico)

"Baldomero Lillo Figueroa (1867-1923) nasceu em Lota, província de Concepción, Chile. Por problemas de saúde e falta de interesse pelos estudos regulares cursou apenas até o segundo ano de Humanidades. Por sua formação precária, afirma-se que era autodidata, sobretudo em seu aprendizado de Literatura, em que encontrou a obra de Émile Zola. Isso, aliado ao seu conhecimento das minas de carvão, bem como da vida social dos mineiros chilenos, com o qual ele teve contato, possibilitou-lhe fazer um amplo panorama dos interiores das minas, bem como dos mineiros: seus estados de espírito, suas ânsias e desesperos, suas vidas condenadas, desde a infância, ao sofrimento e à humilhação.
Baldomero, no entanto, não é mero discípulo de Zola. Sua escrita é própria de um homem sensível ao seu ambiente e fiel à escrita que conta algo, indiferente às formas fixas. É um espírito que, mesmo respirando o ar do amplo pacífico sul, olhou para os subterrâneos existentes às suas margens e mergulhou sua pena no sangue e na alma humana, aqui pela primeira vez traduzida ao leitor brasileiro.
Suas principais obras são Sub terra (1904) e Sub sole (1907)." [Camilo Prado].
[Contos: A alma da máquina/ Inamível/ As neves eternas/ El Chiflón del Diablo/ A revista].


Clique na imagem para ler a página:


  

  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.

Nephelibatas em movimento