O Caracol Privado - Aldo Pellegrini (2010)
Brochura, em papel pólen pólen bold 90gr, 116págs.
Formato: 13,5x20,5cm.
Tiragem de 60 exemplares.
Edição bilíngüe: espanhol/português.
Organização, tradução e prólogo de Floriano Martins.
Coleção O Começo da Busca.

R$ 18,00 (+ R$6,00 - registro módico)

Aldo Pellegrini (Argentina, 1903-1973). Poeta, ensaísta, tradutor e crítico de arte. Em 1928 surge à frente de um grupo de estudantes de medicina com a publicação de Qué, revista considerada como marco originário da presença do surrealismo no continente americano. Com amigos como Carlos Latorre, Enrique Molina e Francisco Madariaga esteve à frente de outras revistas de grande destaque. Sua Antología de la poesía surrealista de lengua francesa (1961) é considerada por André Bretón a contribuição mais importante para o conhecimento da poesia surrealista em qualquer idioma. Como organizador, crítico e ensaísta, publicou também Antología de la poesía viva latinoamericana (1966), Panorama de la pintura argentina (1965) e o póstumo Para contribuir a la confusión general (1987). A poesia a encontramos em El muro secreto (1949), La valija de fuego (1953), Construcción de la destrucción (1957), Distribución del silencio (1966) e Escrito para nadie (1973). Traduziu a obra completa de Lautréamont e boa parte da obra de Antonin Artaud.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nephelibatas em movimento